A Generosidade E Suas Consequências

Um missionário, trabalhando em um país onde o frio era intenso, encontrou na rua um homem que não tinha nenhum casaco para protegê-lo da baixa temperatura. Parou para lhe oferecer um folheto evangelístico e já começava a afastar-se quando ouviu em seu coração: "De que adianta o folheto se ele poderá morrer de frio a qualquer momento".

Parou na rua e, pensando em voltar, refletiu: "Se lhe der meu casaco, eu é que poderei morrer de frio". Já começava a seguir seu caminho quando ouviu a mesma voz, repetindo ainda mais alto em seu coração. Decidiu voltar e, tirando seu casaco, ofereceu-o ao homem a quem havia dado o folheto.

Voltou rápido para casa e não teve qualquer problema com sua saúde. Muitos anos se passaram e, um dia, participando de uma Conferência Missionária, o
evangelista viu quando um homem apresentou-se para testemunhar das bênçãos de Deus. Disse ele: "Há muitos anos eu estava na rua, com muito frio, e um
missionário me entregou um folheto e, mais que isso, deu-me seu casaco. Seu
gesto salvou-me a vida física e também a espiritual. Cristo entrou em meu
coração e estou aqui para testificar da transformação que Ele fez em minha
vida". O missionário o procurou, logo depois, e abraçados, choraram e
glorificaram ao Deus maravilhoso a quem serviam.

A generosidade daquele homem de Deus teve consequências para a vida eterna. Sem o saber, ele foi responsável por um homem se manter vivo — e, muito mais que isso, por um homem começar a viver nos caminhos de Jesus. Naqueles anos em que testificou do que o Senhor havia feito em sua vida, provavelmente centenas ou milhares de pessoas também conheceram a salvação em Cristo e tiveram seus nomes escritos no Livro da Vida.

Temos sido generosos? Temos amado como o Senhor nos ensinou a amar? Temos nos preocupado com a saúde física e espiritual das pessoas que nos rodeiam? Ou vivemos exclusivamente para nós mesmos?

Em um futuro "Congresso de Salvos", quantos poderão testificar da bênção
recebida através de você?

 

Fotos do MinistérioPor Paulo Barbosa – Um cego no Site do Bem

 

 

 

Publicado em 20 de janeiro às 19h51

 

3 Comentários

  1. Veja bem ANÔNIMO até sua emoção é fake mas procure mudar quem sabe você vira gente. Tente meditar sobre esse texto e suas atitudes que prejudica o próximo tirando emprego de pai de familia,tirando de quem pouco ou nada tem. Isso tem preço (que você já paga todo dia a tempos) mas você não aprende. Como cristão vejo que você é digno de muita pena mas tem de pagar pelos seus atos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Botão Voltar ao topo
Web Statistics